Após atentado, Ana Hickmann vai processar hotel

A apresentadora Ana Hickmann revelou que está processando o hotel onde foi vítima de um atentado em 2016. ocalizado em Belo Horizonte (MG), o estabelecimento está sendo acusado por negligência.

A modelo estava hospedada no hotel com sua equipe quando Rodrigo de Pádua invadiu o quarto, rendeu Ana Hickmann e atirou contra sua assessora, Giovanna Oliveira. Foi após o disparo que Gustavo Corrêa, esposo de Giovanna e cunhado da apresentadora, entrou em luta corporal e acabou matando Rodrigo.

“Não sei como ele (Rodrigo) descobriu o hotel e o quarto em que eu estava. Ele rendeu o Gustavo, invadiu e fez a roleta russa com a gente. Foram 28 minutos de tortura psicológica. Foi horrível”, contou a apresentadora da Record TV durante entrevista ao podcast “Link”.

ana hickmann

“Eu desmaiei e acordei após o primeiro tiro, quando estava no colo da Giovanna. Ela não morreu após levar um tiro no braço porque não era o momento”, completou.

Rodrigo foi absolvido pela Justiça, mas quase foi preso por agir em legítima defesa.

Ana Hickmann revelou que há três processos contra o hotel e que a empresa poderia ter evitado o ocorrido. Existem três processos que correm contra o hotel, que foi negligente em muitas coisas. Não posso dar detalhes por estar em segredo de Justiça, mas foram coisas horríveis que poderiam ter sido evitadas antes, durante e depois do atentado”.

Deixe um comentário